Policial que manteve cavalo ‘preso’ é afastado – Jornal de Sergipe

Policial que manteve cavalo ‘preso’ é afastado

Publicado no dia .


O secretário de Segurança Pública do Estado de Sergipe, João Eloy, determinou nesta terça-feira (14/11), o afastamento do capitão Vagno Passos, da 3ª Companhia do 3º Batalhão da Polícia Militar, após manter um cavalo ‘preso’ por 24 horas na delegacia.

O comando da Polícia Militar divulgou nota sobre o caso. “Diante da repercussão do ocorrido no último domingo, 12 de novembro, na cidade de Nossa Senhora Aparecida, relacionado ao recolhimento de um animal à delegacia local, o Comando da PMSE determinou que o Oficial permanecesse trabalhando normalmente na sede do 3º BPM, em Itabaiana, até a conclusão da rigorosa apuração instaurada em torno dos fatos, principalmente no que se refere à denúncia de maus tratos supostamente sofridos pelo equino e as circunstâncias que motivaram a ação policial.

É importante frisar que, apesar da ação cautelar ora adotada, o Comando da corporação reconhece o excelente trabalho que o Oficial vem desempenhando à frente da 3ª Cia/3º BPM desde abril do corrente ano, em Ribeirópolis, onde sua ação de comando junto à tropa proporcionou a redução de todos os índices criminais, notadamente os homicídios dolosos, conseguindo a marca de 120 dias sem que nenhuma vida fosse perdida na área sob sua responsabilidade”, esclarece.

Entenda

Um cavalo passou a noite em uma delegacia no município de Nossa Senhora Aparecida (SE), após dar um coice em um carro durante a realização de uma cavalgada na noite do último domingo (12/11). O cavalo foi ‘preso’ pela Polícia Militar e encaminhado para a delegacia.

O dono do cavalo disse que o animal ficou preso em uma cela, sem comida, sem água e em um espaço onde não podia ser mexer. William acionou a ONG Educação Legislação Animal (Elan), que registrou um Boletim de Ocorrência. Ele disse que vai acertar o pagamento dos danos com a dona do carro. O animal só foi liberado na segunda-feira (13/11).  A polícia informou que o cavalo passou a noite na delegacia porque o dono se recusou a admitir a responsabilidade e culpou a motorista por ter estacionado na área da festa.

ONG registrou B.O
COMENTE!