MPE denuncia João Alves e servidores que recebiam até R$ 10 mil sem trabalhar – Jornal de Sergipe

MPE denuncia João Alves e servidores que recebiam até R$ 10 mil sem trabalhar

Publicado no dia .


O Ministério Público Estadual (MPE) ofereceu nova denúncia na última sexta-feira (19/01), contra o ex-prefeito João Alves e sua irmã Marlene Calumby, secretária de Governo, por contratações irregulares na prefeitura, e servidores que recebiam até R$ 10 mil ao mês sem trabalhar. O MPE pede ressarcimento de salários pagos aos servidores classificados como fantasmas.

Segundo a denúncia, cinco servidores recebiam remuneração entre R$ 8 mil e R$ 10 mil ao mês, entre 2015 e 2016, sem trabalhar. O prejuízo gira em torno de R$ 670 mil.

Foram denunciados o gráfico Aldsson Santos Lima, a corretora de imóveis Camila dos Santos, a técnica de enfermagem Fernanda Almeida Correia, a desempregada Izabel Cristina da Rocha Santos e também Josefa Iranilma Silva Boaventura, que se identificou como trabalhadora autônoma. O Jornal de Sergipe tentou contato com os citados na denúncia, mas não obteve êxito. O jornal permanece à disposição.

COMENTE!