Take a fresh look at your lifestyle.

Aracaju começa 2019 sem médicos contratados e Nestor Piva e Fernando Franco sem plantão

NOTA DE REPÚDIO

O Sindicato dos Médicos do Estado de Sergipe (SINDIMED) vem a público denunciar o CAOS na saúde do município de Aracaju a partir de 01 de janeiro de 2019.

Os médicos que trabalham na Rede de Urgência e Emergência sob o regime de contratação RPA (Recibo Pessoa Autônoma) foram surpreendidos na tarde desta sexta-feira, 28, com a informação da SMS (Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju) que o valor da hora trabalhada sofreria um reajuste a partir do dia 01 de janeiro. O valor da hora trabalhada terá uma queda que chega a quase 40% a menos.

Diante da desvalorização e falta de respeito com os profissionais, os médicos solicitaram no mesmo dia a retirada dos seus nomes da escala de janeiro.

Essa debandada dos profissionais levará ao caos no sistema de saúde de Aracaju. Escalas de Clínica Médica, Pediatria, Ortopedia e Cirurgia Geral ficarão desfalcadas impossibilitando o atendimento à população. Plantões do Hospital Nestor Piva (ZONA NORTE) e Hospital Fernando Franco (ZONA SUL) estarão de portas fechadas, provocando a uma superlotação do Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), levando sofrimento à população mais sofrida e dependente do Sistema Único de Saúde (SUS).

O SINDIMED repudia os desmandos da Secretária de Saúde, Dra. Wanesca Barboza, e do Prefeito, Edvaldo Nogueira, que juntos estão levando o sistema de saúde ao fundo do poço.

O SINDIMED denunciará aos órgãos competentes estes desmandos da gestão municipal e espera que as providências sejam tomadas com brevidade.

SINDICATO DOS MÉDICOS DO ESTADO DE SERGIPE

DEIXE SUA OPINIÃO AQUI