Take a fresh look at your lifestyle.

BOMBA: Estádio de Futebol recebe oito caminhões de água por dia, em veículos que deveria estar atendendo a “Operação Carro-Pipa

A Operação Carro-Pipa é um projeto criado pelo Governo Federal. Seu objetivo principal é levar água para consumo humano nas áreas mais atingidas pela seca.

Para que um município possa receber a operação PIPA é necessário que ele tenha decretado situação de emergência ou estado de calamidade pública, após isso a situação de anormalidade deverá ser reconhecida por seu Governo Estadual e pelo Ministério da Integração Nacional, deverá ser criada uma comissão que será responsável por indicar as prioridades de atendimento dentro do município, assim como fiscalizar a execução da ação em parceria com o Exército Brasileiro. Essa comissão deverá ser constituída de um representante da prefeitura, um vereador da oposição, um vereador da situação, um membro da Igreja Católica, um representante da Igreja Evangélica, presidentes dos sindicatos e líderes comunitários.

Essa é a finalidade da Operação Carro-Pipa

Após 5 anos de obras paradas o Estádio de Futebol Editon Oliveira da Silva, em Nossa Senhora da Glória, ganhou uma nova cara, com gramado de “copa do mundo” e iluminação profissional. Mas para cuidar desse gramado é preciso de muita agua né verdade?

A nossa equipe de reportagem recebeu a informação de que carros que são usados na operação Carro-Pipa, estariam abastecendo a caixa d’agua do estádio entre 7 e 8 vezes por dia, isso de segunda a sábado. Isso para manter o gramado impecável.

Ao saber do fato, o jornalista Maycon Fernandes esteve no estádio e constatou o fato.

“Se formos fazer uma conta rápida, o estádio hoje recebe em torno de 72 metros cúbicos de água por dia, isso se levarmos em consideração os 8 carros-pipa, que totaliza em torno de um pouco mais de 190 caminhões por mês.

Enquanto isso em algum povoado, famílias deixam de receber água potável, pelo simples fato de que caminhões passam a maior parte do dia abastecendo o estádio de futebol.

Será que a prefeitura está pagando por essa água que deveria ser usada para consumo humano?

Maycon Fernandes/Soudesergipe

DEIXE SUA OPINIÃO AQUI