Take a fresh look at your lifestyle.

Covid-19: Governo realinha fluxo de atendimento no Pronto Socorro do Huse

A partir desta segunda-feira, 23, o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) inicia uma triagem no Pronto Socorro para os pacientes que chegam com síndromes gripais. A medida tem como objetivo evitar a superlotação na unidade e otimizar o atendimento para os pacientes que realmente necessitam ficar internados com sintomas de Covid-19.

Na prática, os pacientes serão avaliados e, a depender do caso, serão orientados a buscar atendimento nas unidades básicas de saúde ou Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Aqueles pacientes que apresentarem quadros clínicos mais graves, como febre e dificuldade para respirar, é que serão acolhidos e realizarão testes para Covid-19. A medida também tem o intuito de evitar contaminação entre os internados.

A informação é do diretor Técnico do Huse, Wagner Andrade, que pede compreensão à população neste momento de pandemia no país.

O diretor explicou que embora o atendimento da porta seja triado, as pessoas serão atendidas. “Nos casos mais simples os pacientes serão orientados a procurarem os postos de saúde do município ou as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Nestor Piva (Zona Norte) e Fernando Franco (Zona Sul), no caso de Aracaju. É importante que nossos internos não tenham o risco aumentado por transmissão de um paciente com Covid- 19 que chegue com o agravo não identificado”, reforçou.

Ele orienta que o paciente do interior do Estado, antes de ir ao Huse, deve procurar atendimento primeiro em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) do seu município. Seu problema não sendo resolvido nesse ponto, deve buscar avaliação médica nos hospitais regionais via UBS e, se necessário, chegar ao Huse referenciado por estas unidades regionais.

Wagner Andrade salientou que o Huse, o Hospital Regional de Itabaiana e o Hospital Universitário de Lagarto são as unidades referência para o atendimento aos casos de coronavírus, ou seja, aos pacientes com febre, dor de cabeça, tosse e com dificuldade de respirar. “São estas pessoas que têm o atendimento prioritário em casa de contágio pelo coronavírus”, enfatizou.

SES

DEIXE SUA OPINIÃO AQUI