O Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen) finalizou as análises de triagem para investigação de um caso suspeito de coronavírus em Sergipe. No serviço de Biologia Molecular da unidade foram realizados testes para os vírus Influenza A e B, Metapneumovírus, Adenovírus, Parainfluenza, tipos 1, 2, 3 e 4 e Vírus Sincicial Respiratório (VSR).

A investigação dos vírus mencionados utiliza amostras de secreções de naso e oroofaringe. No Lacen a rotina é automatizada e compreende duas etapas, a extração de material genético, que é isolado, e, na segunda, as amostras vão para outro equipamento, o termociclador, que realiza a técnica rt-PCR – Reação em Cadeia da Polimerase em tempo real, que detecta a presença ou ausência dos vírus e faz sua identificação.

De acordo com o superintende do Lacen, Cliomar Alves dos Santos, após as análises o resultado é liberado online no Sistema de Gerenciamento de Ambiente Laboratorial (GAL) onde o hospital o qual encaminhou a amostra e as Vigilâncias Epidemiológicas Municipal e Estadual tem acesso às informações. “As análises da paciente sob investigação do coronavírus apresentou resultado não detectável para os vírus pesquisados no Lacen. O passo seguinte, seguindo  o protocolo do Ministério da Saúde, onde a amostra é encaminhada investigação do coronavírus na Fundação Oswald Cruz – Fiocruz”, no Rio de Janeiro.

Os diagnósticos realizados no Laboratório Central tem como finalidade agilizar o tratamento do paciente portador de algum vírus respiratório, além de auxiliar as Vigilâncias Epidemiológicas no trabalho voltado à incidência dos casos e ao Ministério da Saúde para identificação de novas mutações genéticas dos vírus e, dessa forma contribuir para preparação de medicamentos e novas vacinas.




Serviço

O Lacen é a unidade de referência de Sergipe, responsável pelas ações laboratoriais de média e alta complexidade em Vigilância em Saúde e complementação diagnóstica, visando o controle dos principais agravos de saúde da população no Estado. O serviço também desenvolve um conjunto de ações que propiciam o conhecimento e investigação diagnóstica de agravos de notificação compulsória imediata, como, coqueluche, dengue, difteria, doença de chagas, meningites, zika vírus, febre amarela, chikungunya, esquistossomose, hanseníase, dentre outros agravos.

Informações  SES