Take a fresh look at your lifestyle.

Coronavírus: órgãos de saúde entram em alerta com a aproximação do Carnaval

Com a proximidade do Carnaval e a chegada de milhões de turistas, brasileiros e estrangeiros a Salvador, a cidade está atenta ao coronavírus que já matou 106 pessoas na China, epicentro do surto com 4.515 casos da doença. O monitoramento está sendo realizado em conjunto pelas secretarias de saúde do estado e do município e deve seguir durante o período de festas. O Aeroporto Internacional de Salvador já adotou medidas desde ontem.

“Estamos trabalhando em parceria com a Secretaria da Saúde do Estado e o Ministério da Saúde, estamos acompanhado com atenção”, disse o secretário da Saúde de Salvador, Leo Prates, durante o lançamento do aplicativo Vida+ Cidadão, na manhã desta terça-feira (28).

O secretário destacou ainda que os casos estão sendo acompanhados inclusive internacionalmente. “Eu determinei que a equipe de vigilância epidemiológica acompanhe como está sendo tratado e cuidado isso lá na China e nós vamos tomar as medidas que forem necessárias para manter a saúde de Salvador”, completou Prates.

Até o momento, não há registro da doença na Bahia. A Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informou em nota, nesta terça-feira (28), que aumentou o nível de alerta das equipes de vigilância epidemiológica e sanitária para o coronavírus, seguindo a orientação do Ministério da Saúde, o que inclui a revisão dos fluxos de investigação de casos suspeitos, bem como a definição do hospital de referência para encaminhamento de possíveis casos e apuração de contatos com outras pessoas, por exemplo.

O Aeroporto de Salvador também anunciou, em nota, que está seguindo as orientações da Anvisa em relação ao monitoramento do Coronavírus no país. Entre as medidas anunciadas, estão avisos sonoros nos desembarques internacional e doméstico, desde ontem, além da oferta de álcool em gel em diversos pontos do terminal. Segundo a Salvador Bahia Airport, que administra o terminal, destacou que não há voos diretos entre Salvador e Ásia atualmente.




Perigo iminente

Nesta terça-feira (28), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou em entrevista coletiva que a pasta subiu o comitê de emergência para nível 2, que significa “perigo iminente”.

A principal mudança é a vigilância: a Organização Mundial da Saúde (OMS) alterou a atenção para qualquer pessoa vinda da China — antes, eram só os advindos de Wuhan. O uso de máscara especial pelos agentes também será adotado.

Mandetta afirmou que há um caso suspeito em investigação em Minas Gerais. Foram mais de sete mil situações foram analisadas, e só um se enquadra na definição dada pela OMS.

Fonte: Correio 24h

DEIXE SUA OPINIÃO AQUI